Ups, o lixo explodiu!!!

12 Julho 2018 / Por teresa umbelino

Hoje cheguei a casa de deparei-me com uma trágica explosão em casa. O saco do lixo tentou matar os meus cães, viajou até a sala e acabou por morrer em cima de uma cama de cão, não sem antes ter causado danos na cozinha e no hall de entrada. Logicamente, que a segunda coisa que fiz foi escrever sobre o assunto! (a primeira foi limpar os destroços deste trágico incidente…)
Então constatações sobre este episódio:
Treinadores são seres humanos e como tal, mesmo dotados de muito conhecimento e experiência, cometem erros básicos como deixar o lixo à mercê dos cães…
Cães de treinadores, com toda a sua experiência, treino e educação, não deixam de ser oportunistas e portanto se há lixo a cheirar a camarão e não há humanos a supervisionar, os cães VÃO aproveitar a oportunidade. Mais, uma vez que foram bem sucedidos, foram recompensados pelo seu esforço e se tiverem oportunidade, sim é certo e sabido que vão repetir a graça, mesmo sendo cães de treinadores, muito treinados e educados.
Cá em casa não há videos engraçados postados no youtube com cães ‘culpados’. Isto porque simplesmente não há punição, muito menos por um erro que foi MEU. Além disso, existe a total consciência que eles já foram recompensados, com um excelente timing pela sua incursão no lixo (conseguir chegar ao lixo e poder comer os restos que lá estavam é “A” recompensa pelo seu esforço). O meu castigo fora de tempo iria apenas servir para descarregar frustração do meu erro e contribuir para que os meus cães ficassem na dúvida se a minha chegada a casa traz coisas boas ou más. Jamais será associado ao acto de assaltar o lixo. Portanto eu fui alegremente recebida, por cima de um mar de lixo e ninguém, a não ser eu mesma, levou um ralhete.
O lado bom da coisa, os meus cães largam cabeças de camarão para me ir receber! Yeay, sou amada!!!!
Os meus cães toleram muitíssimo bem alterações súbitas de rotina, como ser colocados na rua imediatamente depois de eu chegar a casa, em vez da habitual sessão de mimos no sofá.
Olha… Aproveitei, varri e lavei o chão todo, limpeza extra de casa que agora cheira a limpinho em vez de ser a cão molhado regado com molho de camarão. Os resguardos das camas e as mantas também ganharam uma viagem extra à maquina de lavar e amanhã vão estar altamente limpos e cheirosos. (Ah, e ter resguardos de colchão de bebé, daqueles impermeáveis e laváveis a proteger as camas dos patudos é uma excelente ideia, especialmente no Inverno ou quando eles espalham lixo por cima de tudo!)
Vou definitivamente passar a noite com um olho aberto e outro fechado, a rezar para que não haja indisposições, nem diarreias explosivas ou vómitos projecteis que me façam de manhã ter vontade de deitar o quarto fora e fazer um novo.
Moral da história? Todos cometemos erros e algumas vezes os nossos cães vão aproveitar-se disso e pregar-nos algumas partidas… Não vale a pena culpá-los ou descarregar neles a nossa frustração, totalmente fora de tempo, sob pena de estragarmos a nossa relação com eles. Eu até sei que a Mastermind desta obra de arte foi a Dona Pitanga, mas também não vale a pena dar-lhe a bronca a ela ou esperar que ela da próxima não o faça. Se eu facilitar a vida, ela aproveita! E o resto da malta de 4 patas vai aproveitar a boleia de seguida! (e não fazemos todos o mesmo, à nossa maneira em determinadas situações?)
Mais vale manter um bom sentido de humor (quem sabe escrever uma nota sobre o assunto!) limpar os estragos e garantir que os cães estão bem de saúde. E da próxima vez, não deixar o lixo num sítio onde haja 1% de probabilidade de a Pitanga conseguir aceder!

PS – Em retrospectiva, tenho pena de 3 coisas:

  1. Não ter levado o lixo ou ter tido mais cuidado a mantê-lo fora do alcance das crianças de 4 patas;
  2. Não ter filmado a minha alegre recepção, sem quaisquer olhares de culpa;
  3. Não ter fotografado as múltiplas explosões ao longo da casa para melhor ilustrar esta nota!
Sobre o Autor

teresa umbelino

Leave a Comment

*Please complete all fields correctly